primeiro-curso-internacional-de-regencia
A Sociedade Musical Bachiana Brasileira apresenta 

2

0
2

Novo adiamento

Como não poderíamos imaginar em 2020, a pandemia da Covid 19 permaneceu ativa neste ano de 2021, mantendo nossos teatros e salas de concertos fechados ou com um limite de músicos que inviabiliza a semana inteira de oficinas presenciais do evento.

Assim, estamos remarcando o I Curso Internacional de Regência do RJ para a semana de 15 a 20 de novembro próximo.

 

NOVIDADE: Para viabilizar financeiramente o acesso a um número maior de talentos, implementaremos uma política de DESCONTOS, no valor total do curso, de 50%, 40% e 30% para os que, uma vez inscritos, paguem o curso  completo com antecedência de 45, 35 e 25 dias respectivamente.

Em breve confirmaremos as datas acima, em função do local a ser definido para as aulas, ensaios e concerto de encerramento.

Como antes, todos os já inscritos terão salvaguardada a sua taxa de inscrição.

15 a 20 de Novembro de 2021

Rio de Janeiro - Brasil

REGÊNCIA COMO ARTE

O curso é a expressão de uma Escola de Regência própria e desenvolvida ao longo dos últimos 25 anos.

 

Seus fundamentos são baseados não apenas numa técnica gestual precisa para a condução de diferentes conjuntos, mas principalmente na eficiência e no poder dos gestos como indutores da interpretação, pois que nessa arte o que efetivamente importa é menos a condução e mais a indução do discurso musical. 

Este processo começa com a abordagem das obras através de sua análise estrutural e consequente identificação de padrões, cujo mapeamento permitirá a compreensão correta do texto, do pensamento do compositor e o encontro das soluções de regência para cada passagem do repertório.


 

PROGRAMA: UMA HOMENAGEM À BEETHOVEN 

 

. Abertura Coriolano, em dó menor, opus 62

. Concerto n. 3 para Piano e Orquestra, em dó menor, opus 37

. Sinfonia n.2 em ré maior, opus 36

IDIOMA: O curso será ministrado em Português/Español

MAESTRO: RICARDO ROCHA

primeiro-curso-internacional-de-regencia
O CURSO

O cronograma completo do curso irá conter:

 

  • Aspectos teóricos: 

  • Análise estrutural

  • Regência:  - Técnica gestual

  • ENSAIOS COM ORQUESTRA

Entrega de Certificados

Com timbre institucional de status federal, com distinção de categorias (ativo/ ouvinte), carga horária, descrição das obras trabalhadas, local, data e assinada pelo Maestro, com qualificação abaixo descrita.

MAESTRO RICARDO ROCHA
MAESTRO RICARDO ROCHA
Ricardo-Rocha--pao-de-acucar-maestro-cur

Como é que se faz crítica musical? Quando há problemas evidentes, é fácil. Você diz que a cantora desafinou, que o timpanista excedeu-se etc. Mas, e quando tudo dá certo e esbarramos no milagre da grande arte?  (...) O que o maestro Ricardo Rocha conseguiu deveria ser imediatamente gravado. É um Brahms “passado a limpo” que, talvez por causa disso, aparece com uma força estonteante.  Naquele velho dilema Toscanini x Furtwängler. acho que Ricardo seria mais Toscanini. (...) de grau em grau, sem forçar nada, o maestro deixa espaço para as grandes perorações finais, que chegam como uma força da natureza. Isto só se consegue com infinito trabalho, (...) com uma atenção filigranática aos detalhes de dinâmica e fraseado.  Depois de tudo feito, parece fácil, quase óbvio.  Vá alguém fazer!
 

(Luiz Paulo Horta, RJ, O Globo de 13 de outubro de 2008, sobre a Primeira Sinfonia de Brahms)

CONJUNTO SINFÔNICO – ORQUESTRA BACHIANA BRASILEIRA
Prêmio de Cultura do Estado do Rio de Janeiro
plateia bachiana.JPG

Junto com seu Coro, a Orquestra Bachiana Brasileira forma o corpo artístico da Sociedade Musical Bachiana Brasileira – SMBB, configurando a expressão de uma atitude cujas consequências estéticas constituem a sua meta e o seu principal diferencial.

 

Desde 1999, desenvolve projetos com repertório, elenco e tempo de realização definidos para cada produção, buscando, de forma disciplinada e perseverante, uma sonoridade própria na execução da música de concerto, nacional e estrangeira.

SELEÇÃO E COMO PARTICIPAR

É possível participar do I Curso de Regência Internacional do Rio de Janeiro de três formas:

como ouvinte, como regente ativo com piano e regente ativo com piano e orquestra.